BANANA BOWL 2017

 

Clique aqui para relembrar o Banana Bowl de 2016
Marcos Daniel acompanha o filho nos 10 anos do Banana Bowl

 

Garotada também comemora títulos no Banana Bowl, em Caxias do Sul
Recreio da Juventude recebeu os jogos nas categorias dos 8 aos 16 anos

 

Caxias do Sul/RS – O 47º Banana Bowl chegou ao final neste domingo (12), nas quadras de saibro do Recreio da Juventude. Foram centenas de jogos nas categorias dos 8 aos 16 anos, onde o principal destaque foi a vitória do paulista Matheus Pucinelli nos 16 anos masculino. Mas a garotada, das categorias menores, também fez a festa em Caxias do Sul. Um dos destaques foi o tenista “da casa”, Gustavo Tedesco, que na final derrotou o paulista Zack Silva, principal favorito, por 6/4 e 6/2. Tedesco também faturou o título de duplas. Outro resultado comemorado foi o de Davi Daniel, filho do ex-tenista profissional Marcos Daniel. Em seu primeiro torneio deste nível, o gaúcho derrotou, na decisão, Enzo Flores, de São Paulo, com um duplo 6/2.
EMOÇÃO – O caxiense Gustavo Tedesco, que treina no Recreio da Juventude, faturou os títulos de simples e duplas da categoria 12 anos masculino. Depois de vencer Zack Silva nas simples, ele voltou às quadras ao lado de Lucas Silva e festejou também a vitória nas duplas. Eles passaram por Pedro Pinto e Matheus Lima, parciais de 6/1 e 6/2. “É uma grande emoção vencer as duas categorias. Dei meu melhor e consegui jogar bem”, resumiu.
Na categoria 10 anos, Davi Daniel derrotou o paulista Enzo Flores e comemorou o título. Ele não escondeu estar muito feliz com o resultado. “É o meu primeiro Banana Bowl e já sou campeão. Espero seguir os passos do pai”, disse. Marcos Daniel, ex-56º do mundo, não escondia sua emoção e nervosismo ao torcer pelo filho. “O torneio serviu para ele pegar cancha, como se diz, e começar a se ambientar com o clima dos torneios, aprendendo aos poucos. Mas o resultado não é o principal, por enquanto. É bacana participar, mas o básico é se divertir, fazer novas amizades, e o convívio com outras crianças”, explicou.
AVALIAÇÃO POSITIVA - Para o presidente da Federação Gaúcha de Tênis (FGT), Roberto Petersen Mello, a expectativa com relação ao Banana Bowl no Rio Grande do Sul foi totalmente superada. “O clube demonstrou ter estrutura suficiente para receber um torneio deste porte. Quero agradecer ao Recreio da Juventude e à Confederação Brasileira de Tênis (CBT) pela confiança em permitir a organização do evento com nosso staff local. Satisfação é a palavra certa. Esperamos que seja a primeira de muitas edições”, destacou o dirigente. Já o vice-presidente da CBT, Guilherme Danelon, afirmou que o torneio foi excelente. “Houve uma integração total entre Cosat, CBT, FGT, clube, atletas, pais e treinadores. O nome disto é parceria. Um evento realizado com sucesso”, declarou.
Na avaliação do vice-presidente de Esportes do Recreio da Juventude, Paulo Henrique Marchioro, o evento foi marcado pelo sucesso absoluto. “Todos que participaram, principalmente os atletas, ficaram satisfeitos. Foi uma experiência formidável, todos do clube estão contentes. Esperamos receber o Banana Bowl novamente no próximo ano. Movimentamos não só o esporte, mas também a economia da região. Acredito que mais de duas mil pessoas envolvidas com o torneio passaram por aqui, ocupando hotéis, restaurantes e comércio”, afirmou Marchioro.
O Banana Bowl, mais tradicional torneio da América do Sul, teve a realização da Federação Gaúcha de Tênis e do Recreio da Juventude, com patrocínio de CBT Correios, Unimed Nordeste-RS, Bitcom e Perfil Imóveis. O apoio foi de Rivatti Móveis, Roal Indústria Metalúrgica, Pedrinho Sports e Serra Cargo - Logística Inteligente. A supervisão foi da ITF, Cosat, CBT e FGT. A bola oficial foi a Tretorn e a hospedagem oficial ficou por tona do hotel Personal Royal.
47º BANANA BOWL – RESULTADOS FINAIS
RECREIO DA JUVENTUDE – CAXIAS DO SUL - CATEGORIAS 8 A 16 ANOS
MASCULINO - SIMPLES
08 Anos -Pedro Carvalho (SP) derrotou Antônio Mentz (RS) - 6/2 5/6(7) 10/8
09 Anos -Pedro Dietrich (RS) d. Henri Blanck (RS) - 6/3 6/4
10 Anos - Davi Daniel (RS) d. Enzo Flores (SP) - 6/2 6/2
11 Anos - Rafael Genehr (RS) d. Bernardo Duarte (RS) - 6/2 6/3
12 Anos - Gustavo Tedesco (RS) d. Zack Silva (SP) - 6/4 6/2
14 Anos - Christopher Li (PER) d. Francisco Lamas Villaroel (VEN) -6/3 6/2
16 Anos  - Mateus Pucinelli (BRA) d. Luciano Tacchi (ARG) - 6/1 6/4
FEMININO - SIMPLES
09 Anos - Carolina Castro (MG) d. Luiza Pereira (SP) - 6/3 3/6 10/5
10 Anos - Yasmin Aguirres (RS) d. Mariana Soares (SP) - 5/6 (4) 6/2 10/8
12 Anos - Luana Plaza (SP) d. Maria Luisa Oliveira (DF) - 6/1 6/2
14 Anos - Daianne Hayashida (PER) d. Luna Morini (ARG) - 3/6 6/1 6/3
16 Anos - Josefa Fernandez (CHI) d. Jessica Plazas (COL) - 1/6 6/2 6/3
MASCULINO – DUPLAS
09 Anos - Henri Blanck / Patrick Dietrich (RS) d. Guilherme Renner / Felipe Mamede (RS/DF) - 6/5 (4) 6/3
10 Anos - João Toffoli / Bernardo Fuckner (SC) d. Enzo Flores / Rafael Sales (SP/PE) - 6/4 6/4
11 Anos - Bernardo Duarte / Felipe Fagundes (RS) d. Rafael Genehr / Vicente Mentz (RS) - 6/4 6/2
12 Anos - Lucas Silva / Gustavo Tedesco (SP/RS) d. Pedro Pinto / Matheus Lima (PR/RS) – 6/1 6/2
14 Anos - Alvaro Meza / Rodrigo M. de Oca (ECU/PER) d. Christopher Li / Felipe Comper (PER/CHI) - 7/5 6/4
16 Anos - Herick Isago / Jackson Xavier (BRA) d. Antônio Sasso / João Sasso (BRA) - 6/4(6) 6/3 13/11
FEMININO – DUPLAS
Maria Oliveira / Carolina Laydner (DF/SC) d. Maria Bloot / Juliana Sperb (RS) – 6/4 6/4
14 Anos - Dayanne Haiashida / Josefina Padulles (PER/ARG) d. Valentina Cruz / Daniella Galvez (ESA/GUA) - 4/6 6/3 11/9
16 Anos - Romina Ccuno / Ana Flávia Rodrigues (PER/BRA) d. Josefa Fernandez / Valentina Pongruber (CHI) - 4/6 6/1 10/7
SOCIEDADE RECREATIVA MAMPITUBA - CRICIÚMA – SANTA CATARINA - CATEGORIA 18 ANOS
Simples masculino - Marko Miladinovic (SER) d. Thiago Wild (BRA) – 6/3 6/4
Simples feminino Whitney Osuigwe (EUA) d. Emily Appleton (GBR) – 7/5 6/4
Duplas masculino - Gianni Ross / Danny Thomas (EUA) d. Alexandre Rotsaert / Sangeet Sridhar (EUA) – 4/6 6/3 10/6
Duplas feminino - Elysia Bolton / Vanessa Ong (EUA) d. Hailey Baptiste / Whitney Osuigwe (EUA) – 4/6 6/4 10/5

 

 

Brasileiro Matheus Pucinelli é campeão nos 16 anos do Banana Bowl
Principal favorito ao título, ele superou o argentino Luciano Tacchi em dois sets

 

Caxias do Sul/RS – Confirmando a condição de principal favorito na categoria 16 anos, o paulista Matheus Pucinelli garantiu, neste sábado (11), o título do 47º Banana Bowl. Na decisão, realizada na quadra principal do clube Recreio da Juventude, em Caxias do Sul, ele venceu o argentino Luciano Tacchi, cabeça de chave número dois, por 6/1 e 6/4. No feminino, a chilena Josefa Fernandez Moreno venceu a colombiana Jessica Plazas por 1/6, 6/2, 6/3 e assegurou o título.
Feliz por vencer um torneio importante como o Banana Bowl, Pucinelli já havia experimentado o gostinho da vitória nesta competição, já que ganhou nos 10 e nos 12 anos. “Jogar em casa e com a torcida apoiando é muito gostoso, ainda mais diante de um adversário tradicional, como o argentino. Comecei muito bem a partida e isto foi essencial para a vitória. Lidei bem com a pressão, estive mais solto que o meu adversário. No segundo set, o jogo ficou mais duro, mas me sobressai nos detalhes dos games finais”, comemorou. Com apenas 15 anos, o paulista quer vôos mais altos. “Apesar de ser mais novo, a partir de agora vou disputar campeonatos na categoria 18 anos. Meu objetivo é participar dos Grand Slams”, projeta.
Pela categoria 16 feminino, Josefa Fernandez Moreno, do Chile, terceira pré-classificada, passou pela colombiana Jessica Plazas, segunda favorita, com parciais de 1/6, 6/2 e 6/3, e tornou-se a grande campeã. Para ela, este título é muito importante. “Perdi o primeiro set, iniciei muito mal. Importante que me que recuperei e lutei até o fim para vencer a competição”, avaliou a chilena.
Na decisão da categoria 14 anos masculino, quem levou a melhor foi Christopher Li. O peruano, cabeça de chave três, venceu o venezuelano Francisco Lamas Villaroel, segundo favorito, por 6/3 e 6/2. No feminino, a vencedora foi a principal favorita Daianne Hayashida, do Peru, que ganhou de virada da argentina Luna Morini, cabeça de chave dois, por 3/6, 6/1 e 6/3.
BRASILEIROS TAMBÉM CAMPEÕES NAS DUPLAS – Em confronto de brasileiros, a dupla formada pelo cearense Herick Isago e pelo catarinense Jackson Xavier levou a melhor sobre os irmãos gêmeos Antônio e João Sasso, do Rio Grande do Sul, e ficou com o título dos 16 anos masculino. A partida final foi decidida no match tie break: 6/7(6), 6/3 e 13/11. Nos 16 anos feminino também teve título brasileiro. A mineira Ana Flávia Rodrigues e a peruana Romina Ccuno ganharam de virada das chilenas Josefa Moreno e Valentina Vasquez por 4/6, 6/1 e 10/7.
Nos 14 anos masculino, o equatoriano Álvaro Meza e o peruano Rodrigo Montes de Oca venceram o chileno Felipe Lopez e o peruano Christopher Li, placar de 7/5 e 6/4, tornando-se campeões. Nos 14 feminino, Daianne Hayashida, do Peru, e Josefina Padulles, da Argentina, venceram Valentina Cruz, de El Salvador, e Daniella Galvez, da Guatemala, por 4/6, 6/3 e 11/9.
O Banana Bowl, mais tradicional torneio da América do Sul, continua neste domingo (12) no Recreio da Juventude, com as finais das categorias menores, a partir das 8h30min. Em Caxias do Sul são realizadas as categorias dos 8 aos 16 anos. Os 18 anos teve como sede a Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma. O evento tem a realização da Federação Gaúcha de Tênis e do Recreio da Juventude, com patrocínio de CBT Correios, Unimed Nordeste-RS, Bitcom e Perfil Imóveis. O apoio é de Rivatti Móveis, Roal Indústria Metalúrgica, Pedrinho Sports e Serra Cargo - Logística Inteligente. A supervisão é da ITF, Cosat, CBT e FGT. A bola oficial é a Tretorn e a hospedagem oficial é do hotel Personal Royal. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.bananabowl.com.br . Nas mídias sociais, curta Facebook.com/bananabowl e siga Twitter.com/bananabowl.
RESULTADOS FINAIS DE SIMPES
16 ANOS
Matheus Pucinelli (BRA) derrotou Luciano Tacchi (ARG) – 6/1, 6/4
Josefa Fernandez Moreno (CHI) d. Jessica Plazas (COL) – 1/6, 6/2, 6/3
14 ANOS
Christopher Li (PER) d. Francisco Lamas Villarroel (VEN) – 6/3, 6/2
Daianne Hayashida (PER) d. Luana Morini (ARG) - 3/6, 6/1, 6/3

 

Marcos Daniel acompanha o filho nos 10 anos do Banana Bowl
O gaúcho, que já foi 56º do ranking mundial, está em Caxias do Sul

 

Caxias do Sul/RS – O ex-tenista profissional Marcos Daniel, gaúcho de Passo Fundo, que chegou a ser o número 56 do ranking mundial em 2009, com nada menos que 14 torneios challengers conquistados, está vendo de perto mais uma edição do Banana Bowl, desta vez em uma nova função. Ele acompanha seu filho, Davi, que disputa pela primeira vez o torneio, na categoria 10 anos. “É uma novidade para ambos. Joguei meu primeiro torneio na categoria 14 anos. Ele, com 9, já está na quadra. Desde cedo sentindo o gosto da competição”, afirma.
 
Porém, Marcos Daniel não quer colocar pressão em cima do filho. “Quero que ele aproveite bastante esta fase. Tem que curtir, se divertir, ter prazer de entrar em quadra. Ajudo um pouco nos treinos. Se depois for algo mais sério podemos ver o que vai acontecer. Mas vamos deixar isto para o futuro”, comenta. Davi Daniel ganhou suas duas partidas iniciais e neste sábado joga as semifinais. Sobre a realização do Banana Bowl pela primeira vez no Rio Grande do Sul, Marcos Daniel disse estar satisfeito com o que viu. “O Estado, principalmente Caxias do Sul, tem muita tradição no esporte. O clube conta com uma estrutura fantástica, impecável. É um orgulho para nós, gaúchos. Estou achando um excelente trabalho de todos da organização”, elogiou.
O Banana Bowl é o mais tradicional torneio da América do Sul. Em Caxias do Sul são realizadas as categorias dos 8 aos 16 anos. Os 18 anos acontece na Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma. O evento tem a realização da Federação Gaúcha de Tênis e do Recreio da Juventude, com patrocínio de CBT Correios, Unimed Nordeste-RS, Bitcom e Perfil Imóveis. O apoio é de Rivatti Móveis, Roal Indústria Metalúrgica, Pedrinho Sports e Serra Cargo - Logística Inteligente. A supervisão é da ITF, Cosat, CBT e FGT. A bola oficial é a Tretorn e a hospedagem oficial é do hotel Personal Royal. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.bananabowl.com.br . Nas mídias sociais, curta Facebook.com/bananabowl e siga Twitter.com/bananabowl.
Em 10/02/2017

 

HOME